• Matérias da Edição

| Saúde

Riscos associados ao vício do cigarro

Escrito por: Fernanda Ortiz

A nicotina é uma substância orgânica nitrogenada existente nas folhas do tabaco. Quando absorvida por via oral ou pulmonar, chega ao cérebro em segundos e, depois de dissolvida no sangue, é expelida rapidamente. Entre as mais de 4,7 mil substâncias nocivas presentes no cigarro, a nicotina é a responsável pela dependência. “Dessa forma, cigarro após cigarro, o organismo do fumante se prejudica comprometendo a saúde, inclusive de quem convive no mesmo ambiente”, acentua o médico pneumologista Elie Fiss, professor titular de Pneumologia do Centro Universitário Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Além de contribuir para a evolução de infecções respiratórias, o tabagismo está associado à maior incidência de vários tipos de câncer, incluindo cabeça e pescoço, estômago, cólon e reto, brônquios e pulmão, bexiga, pâncreas, fígado, colo do útero, mama, esôfago, rim, ureter e leucemia mieloide aguda. O cigarro também favorece o desenvolvimento de hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, úlcera gastrointestinal, impotência sexual, infertilidade em mulheres e homens, osteoporose e catarata, entre outras enfermidades.

“Abandonar o vício do cigarro é um processo difícil, mas possível, e inclui ter resiliência e força de vontade, além da adoção de hábitos mais saudáveis”, enfatiza. O pneumologista acrescenta que a resposta é mais favorável quando o paciente inclui na rotina o hábito de se exercitar regularmente, mesmo que seja apenas uma caminhada, porque o exercício diminui os efeitos da abstinência do cigarro, melhora a sensação de bem-estar, acelera o metabolismo e aumenta a queima calórica, reduzindo o peso e os riscos de doenças cardiovasculares. Fazer sessões de terapia comportamental e participar de grupos de apoio para compartilhar histórias e a luta diária de combate ao vício são estratégias que auxiliam nessa jornada. Importante lembrar que o uso de cigarros eletrônicos também é prejudicial à saúde. Segundo levantamento do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo ­(InCor-HC-FMUSP), os usuários do dispositivo apresentam níveis de nicotina equivalentes ao consumo de 20 cigarros tradicionais por dia. •

DIREITOS RESERVADOS ®
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização da Companhia de Imprensa e da Yakult.

Posts Recentes