Lesões ortopédicas são ocorrências comuns

• Conteúdos Semanais | Espaço aberto

Lesões ortopédicas podem ser prevenidas

Escrito por: Fernanda Ortiz

Decorrentes de traumatismos, fraturas, luxações, contusões musculares e entorses, dentre outras razões, as lesões ortopédicas são ocorrências comuns que podem afetar diversas partes do corpo. Além de demandar cuidado médico especializado, a depender da intensidade e área lesionada podem comprometer a saúde, as atividades rotineiras e a qualidade de vida. No entanto, tais quadros podem ser prevenidos através da prática regular de exercícios de alongamento e fortalecimento muscular.

De acordo com o médico ortopedista Carlos Alba, especialista em traumatologia, joelho e Medicina Esportiva do Hospital IGESP, em São Paulo, as lesões ortopédicas também podem ser causadas por doenças crônicas que provocam dor e deixam os ossos mais frágeis. “Osteoporose, tendinite, bursite, displasias metabólicas, infecções e neoplasias, além de causas imunológicas, endócrinas e genéticas, também geram lesões ortopédicas que demandam cuidados especializados”, afirma.

As lesões ortopédicas são ocorrências comuns que podem ocorrer em várias partes do corpo, com algumas áreas mais suscetíveis. Assim, as principais lesões ocorrem nas articulações e nos membros inferiores, sendo joelhos e tornozelos os locais frequentes – especialmente entre atletas de alto rendimento e praticantes de atividades físicas. Além disso, a coluna vertebral pode ser atingida em decorrência de postura errada, levantamento inadequado de peso, sedentarismo e acidentes. Os ombros, por sua vez, podem ter problemas devido a atividades que demandem movimentos repetitivos, assim como a ausência de exercícios de alongamento e fortalecimento das articulações, enquanto punhos e mãos sofrem lesões por traumatismos e quedas.

Tratamento depende de área afetada

O tratamento é individualizado e depende de fatores como tipo, gravidade, extensão de danos, localização e das necessidades específicas do paciente. As fraturas ósseas, por exemplo, podem causar dor intensa, inchaço, deformidade e incapacidade de mover a área lesionada. Nesses casos, o tratamento pode envolver a imobilização do local com tala, gesso ou fixação cirúrgica com pinos, placas e parafusos. “Nas lesões de ligamento, as queixas mais comuns incluem dor, inchaço, instabilidade na articulação e perda da amplitude do movimento”, descreve o médico do Hospital IGESP. O tratamento inclui fisioterapia para fortalecimento da articulação, uso de tala e órtese ou cirurgia de assistência ligamentar, em casos mais graves.

Já as lesões musculares e de tendões causam dor, inchaço, fraqueza, espasmos e/ou limitação dos movimentos. Nessas ocorrências, o tratamento costuma envolver descanso e repouso, fisioterapia, alongamentos, aplicação de gelo e uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs). No caso de lesões graves de tendão pode ser indicado, ainda, tratamento cirúrgico. “A recomendação é que, independentemente do tipo de lesão, o paciente deve procurar cuidados médicos especializados para avaliação de sintomas e tratamento adequado imediato”, finaliza.

Cuidado direcionado e preventivo 

Além de atletas de alto rendimento, os idosos e as crianças são os grupos mais frequentemente afetados por lesões ortopédicas, embora por razões diferentes. As crianças são mais propensas a lesões ortopédicas devido às atividades físicas e esportivas durante o desenvolvimento e o crescimento. Já os idosos enfrentam desafios devido à perda de densidade óssea e estabilidade. “Dessa forma, é essencial que esses grupos específicos recebam acompanhamento médico de proteção para prevenir e tratar essas lesões”, avalia o especialista.

Para evitar lesões ortopédicas comuns como entorses, luxações ou contusão muscular, o médico orienta a adoção de cuidados simples e hábitos de vida saudáveis, principalmente relacionados à atividade física. “Alongamentos antes de atividades físicas, exercícios de fortalecimento muscular com orientação de um profissional da área, utilização de equipamentos de proteção em esportes de risco, uso de calçados que favoreçam o andar e a prática de exercícios e evitar transitar em lugares em terreno irregular são recomendações que ajudam a prevenir ou evitar acidentes que levem a lesões”, finaliza.

DIREITOS RESERVADOS ®
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização da Companhia de Imprensa e da Yakult.

Matérias da Edição

• Mais sobre Conteúdos Semanais