Pensar positivamente não é suficiente

• Conteúdos Semanais | Vida saudável

Pensar positivo pode ser um estímulo

Escrito por: Elessandra Asevedo

As pessoas são sempre estimuladas a ver o lado bom da vida e muitos acreditam que o pensamento positivo resolve diversos problemas. Entretanto, na prática, somente o fato de se pensar positivamente não é suficiente para se conseguir êxito. Em alguns casos, essa conduta pode até atrapalhar o sucesso porque pensar positivo, por si só, não produz qualquer mudança concreta na vida.

Embora o pensamento positivo, por si só, não resolva um problema, pode ser um estímulo para que a pessoa resolva suas demandas ou busque ajuda de alguém capacitado. “O pensar positivo também pode motivar o indivíduo a ter hábitos mais saudáveis, preciso e racional, pois pode contribuir para a aderência à dieta e à prática regular de atividade física, por exemplo”, afirma o psicólogo Jan Luiz Leonardi, presidente da Associação Brasileira de Psicologia Baseada em Evidências (ABPBE).

De acordo com o especialista, uma crença excessivamente otimista ou o exercício de visualizar o sucesso pode, na verdade, levar à inação. Um exemplo é de alguém que fica mentalizando que vai ser aprovado em uma entrevista de emprego, mas não faz a preparação necessária, não pratica suas habilidades de comunicação e não sabe como demonstrar suas competências. “O mero pensamento positivo, desprovido de ação, dificilmente culminará na desejada contratação”, explica.

Em geral, o pensamento positivo é bem aceito por aqueles que anseiam por soluções simples, imediatas e quase mágicas, atraindo indivíduos que desejam colher sem ter que plantar e cultivar. Além disso, as pessoas não são obrigadas e não devem buscar olhar sempre o lado positivo de situações difíceis, pois as emoções humanas são reações naturais a acontecimentos específicos.

Assim, quando alguém passa por uma experiência catastrófica, as reações emocionais costumam ser uma combinação complexa de tristeza, raiva e confusão, entre outras. “Dizer a alguém para ‘olhar para o lado positivo’ em meio a essa tempestade emocional pode invalidar a sua experiência sugerindo, mesmo que inadvertidamente, que seus sentimentos são inapropriados, errados ou patológicos”, enfatiza. O psicólogo afirma, ainda, que as pesquisas sobre o funcionamento das emoções mostram que a validação é vital para a saúde mental e o bem-estar.

O pensar corretamente envolve reconhecer e desafiar as distorções cognitivas que acabam comprometendo a percepção da realidade. Assim, o indivíduo deve se perguntar se existem evidências concretas que confirmam este pensamento ou se há interpretações alternativas para essa ideia. Uma distorção cognitiva comum é o pensamento tudo ou nada. Por exemplo, pensar que as pessoas amam ou odeiam, que algo é perfeito ou um desastre, e que não tem responsabilidade alguma ou é totalmente culpado por algum problema.

Pensamento e ação andam juntos 

Os pensamentos são responsáveis por analisar informações, formular hipóteses e criar estratégias. Logo, são essenciais para a fase de planejamento. Já as ações são a manifestação palpável dos pensamentos e que permitem concretizá-los no mundo real. O segredo está em deixar o pensamento e a ação condizentes com a realidade de uma forma racional.

DIREITOS RESERVADOS ®
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização da Companhia de Imprensa e da Yakult.

Matérias da Edição

• Mais sobre Conteúdos Semanais