• Dicas Saudáveis

Climatizadores podem levar a doenças respiratórias

Escrito por: Fernanda Ortiz

Durante os períodos mais quentes do ano, os ambientes climatizados em casa ou no trabalho são essenciais para amenizar os efeitos do calor. No entanto, o mau uso desses climatizadores, a exemplo de ar-condicionado e ventiladores, pode comprometer o sistema respiratório e causar prejuízos à saúde. Dentre os riscos está o de provocar o ressecamento das vias aéreas e, com isso, diminuir as defesas naturais do organismo. Entretanto, para funcionar de forma adequada e sem riscos basta fazer a manutenção e a limpeza adequadas e periódicas nesses equipamentos.

De acordo com a médica otorrinolaringologista Maura Neves, do Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (USP), por estarem ressecadas, as mucosas deixam de filtrar vírus e bactérias que entram no organismo. “Dessa forma, facilita o desenvolvimento de doenças respiratórias como rinite, sinusite, gripe e pneumonia”, destaca. Além disso, o choque térmico causado pela diferença brusca de temperatura interna e externa também não faz bem à saúde.

Para evitar que isso ocorra, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sugere manter o ambiente com temperatura média de 23°C, tanto no carro quanto em casa ou no trabalho. Caso a climatização do ambiente esteja mais baixa do que o ideal, a recomendação é elevar um pouco a temperatura antes de sair do ambiente para que o corpo vá se adaptando ao clima externo. Dessa forma, será possível evitar o choque térmico que também pode comprometer o sistema respiratório.

Organização e planejamento

Para reduzir os riscos do uso inadequado desses equipamentos, a médica sugere organização e planejamento. Assim, antes de as grandes ondas de calor chegarem, a sugestão é fazer a higiene adequada tanto nos filtros do ar-condicionado quanto nas hélices e grades do ventilador. Por vezes, quando sujos, esses locais acumulam poeira, ácaros, fungos, vírus e bactérias que podem ser nocivos à saúde. A limpeza também diminui consideravelmente o risco de diversas outras doenças causadas por esses microrganismos.

Nesse sentido, também é recomendado evitar a exposição prolongada nos ambientes refrigerados, especialmente com ar-condicionado. Por vezes, essa exposição excessiva também pode provocar ressecamento das vias aéreas causando sangramento nasal, assim como favorecer o aparecimento de resfriados e crises de rinite. Além disso, é essencial que o indivíduo se mantenha hidratado.

Nos dias mais quentes, o ideal é fazer uso de soro fisiológico (0,9%) para lavar as narinas, evitando o ressecamento das mucosas e a contaminação por microrganismos. “O soro pode ser nebulizado diretamente nas narinas por 15 minutos por dia, por meio de aplicador próprio da embalagem ou conta-gotas”, orienta a especialista.

DIREITOS RESERVADOS ®
Proibida a reprodução total ou parcial sem prévia autorização da Companhia de Imprensa e da Yakult.

Matérias da Edição